SINDIPETRO-PE/PB pede a suspensão da privatização do terminal da TRANSPETRO de Cabedelo-PB

O SINDIPETRO-PE/PB denunciou a privatização do terminal da TRANSPETRO em Cabedelo/PB, durante a Sessão Especial ocorrida no dia 16/05/2018 na Câmara Municipal deste município, e solicitou a criação de uma comissão de vereadores para, juntamente com o prefeito do município e o governador do estado, exigirem do governo federal a suspensão do leilão da área AE-10 atualmente operada pela TRANSPETRO até que a licitação seja realizada e o ganhador assuma as operações.
Durante mais de três horas de debate público, os representantes do Sindipetro denunciaram que a privatização do terminal de granéis líquidos em Cabedelo não trará quaisquer vantagens para a
sociedade civil, pois os leilões dos ativos públicos são vencidos por empresas que tem uma lógica
agressiva e predatória do lucro a qualquer custo, com investimentos baixíssimos, sem preocupação com a qualidade dos serviços, com precarização dos direitos dos trabalhadores e falta de investimento em segurança que acarreta acidente de trabalho e morte.
O Sindipetro também denunciou que o governo anti-povo, anti-pobre e anti-nacional do Michel
Temer utilizou o critério “Maior Valor de Outorga” para o leilão da área AE-10, registrado com o código 03/2018-ANTAQ, revelando o desdém desse governo com a população. Tanto é verdade que em vez de optar por critérios mais vantajosos para a sociedade como “Menor Tarifa”, “Maior Capacidade d e Movimentação” ou  “Maior Valor de Investimento”, o governo federal escolheu o critério mais danoso para a sociedade.
É evidente que o licitante ganhador vai compensar o valor gasto com o leilão na tarifa de seus serviços que culminará com o aumento do combustível pago pelo consumidor final. Ademais, o
pagamento de outorga não será revertido para a população. Servirá para o governo federal cobrir o déficit primário visto que suas despesas estão maiores que as receitas.
Os vereadores, as demais autoridades públicas e a sociedade civil presentes nessa Sessão Especial concordaram de forma unânime em defender a permanência da TRANSPETRO em Cabedelo/PB.