FUP: Greve dos petroleiros não causará desabastecimento

Do site da FUP

Os trabalhadores do Sistema Petrobrás entram em greve por 72 horas, a partir do primeiro minuto desta quarta-feira, 30. O movimento prossegue até a meia noite de sexta-feira, 01/06, nas bases operacionais e administrativas dos 13 sindicatos que integram a Federação Única dos Petroleiros (FUP).

Os petroleiros exigem redução dos preços do gás de cozinha e dos combustíveis, através de mudanças imediatas na política de reajuste de derivados da Petrobrás, com retomada da produção das refinarias a plena carga e o fim das importações de derivados.

A escalada dos preços dos combustíveis a níveis jamais vistos no país é consequência do desmonte feito pelo atual presidente da Petrobrás, Pedro Parente, ao administrar a empresa para atender aos interesses do mercado, sem qualquer compromisso com a população e o Estado brasileiro. Por isso, os petroleiros exigem sua saída imediata do comando da petrolífera.

Não há riscos de desabastecimento

A greve de 72 horas que os petroleiros iniciam nesta quarta não traz riscos de desabastecimento ao país. O coordenador geral da FUP, José Maria Range, ressalta que os petroleiros sempre tiveram a responsabilidade de atender as necessidades básicas da população e tranquiliza a sociedade para os objetivos da greve.

“Os tanques das refinarias estão abarrotados de derivados de petróleo, em função dos protestos dos caminhoneiros. Os responsáveis pelo caos que tomou conta do país têm nome e sobrenome: Michel Temer e Pedro Parente. A nossa greve é para defender o Brasil, é para que os brasileiros paguem um preço justo pelo gás de cozinha e pelos combustíveis”, afirma, explicando que o movimento é de advertência, rumo à construção da greve por tempo indeterminado, que já foi aprovada nacionalmente pela categoria, para barrar a privatização do Sistema Petrobrás.

O que querem os petroleiros:

  • Redução dos preços do gás de cozinha e dos combustíveis
  • Manutenção dos empregos e retomada da produção das refinarias a plena carga
  • Fim das importações de derivados de petróleo
  • Não às privatizações e ao desmonte do Sistema Petrobrás
  • Saída de Pedro Parente do comando da Petrobrás

Acompanhe minuto a minuto a greve dos petroleiros, acessando o Radar FUP: http://www.radarfup.com.br/minuto-a-minuto/