Mais um vazamento de Benzeno na Refinaria Abreu e Lima

No turno do dia 07.02, já na madrugada, um forte odor foi sentido pelos trabalhadores dentro da Casa de Controle Local (CCL) do setor de Transferência e Estocagem da Refinaria Abreu e Lima. Um dos técnicos de operação que se contaminou precisou ir para o ambulatório da Refinaria, tendo que ser medicado e mesmo assim, ficando bastante indisposto.

 

Após essa ocorrência, foi realizada pelo SMS medição no interior desta CCL apresentando os seguintes valores: Compostos orgânicos voláteis (em inglês VOC) 29 ppm e Benzeno 6,75 ppm.

 

ABSURDO!!!

 

Não existe limite seguro de exposição para o Benzeno. Os trabalhadores já registraram esses desvios através dos RESPs 18962, 42213, 43895, 43901 e 43905. Não é a primeira vez que nos deparamos com vazamento de Benzeno na Refinaria Abreu e Lima, vários trabalhadores já haviam passado mal em outras situações, quando inalaram benzeno e outros hidrocarbonetos e contaminantes.

 

É de conhecimento da Gerência que o sistema de inertização com nitrogênio e o sistema de filtro de carvão ativado dos tanques nunca operaram. Sistemas esses que foram projetados para abatimento de emissão de contaminantes para atmosfera, bem como diminui a probabilidade de incêndio. Com isso se evitaria o atual quadro de exposição de toda a força de trabalho que ali laboram.

 

O Sindipetro PE/PB já vem denunciando há tempos essas não conformidades de vazamentos de Benzeno na Refina-ria, e não queremos que tragédias do passado, como a que aconteceu na Revap em 1981, onde tivemos 10 mortes, quando o sistema de ventilação aspirou H2S proveniente de vazamento de tanques nas proximidades da (CCL).

 

Benzeno2

Alertamos com isso, o risco de haver ocorrência de H2S nesses mesmos tanques de Nafta, que hoje estão ema-nando benzeno e hidrocarbonetos para toda a refinaria, caso ocorra problemas no tratamento da Nafta do HDT.

O Sindipetro PE/PB solicita que essa CCL seja imediatamente interditada e que os trabalhadores da Transferência e Estocagem sejam removidos para um local seguro e livre de contaminação até que as medidas de segurança sejam cumpridas. Além disso responsabiliza a empresa pelas sequelas provocadas pela exposição constante de toda a força de trabalho ao benzeno e outros contaminantes.

Diretoria Sindipetro PE/PB